Materiais
31 jul 2017

Maxi tricô conquistou as casas

Alerta tendência Pinterest na área! Maxi tricô conquistou as casas dos millennials (geração Y ou também chamada geração do milênio!) Tricotar não é mais um hobby de vovó. Millennials agora também estão procurando por novas maneiras de tricotar itens para incorporar a técnica em casa.

Pinterest, o aplicativo que nos permite organizar referências e ideias em pastas, está vendo o tricô como uma tendência! É ficar de olho aberto! No Brasil, o número de pessoas salvando ideias sobre tricô de braço aumentou 75% nos últimos seis meses, enquanto as buscas por mantas de maxi tricô teve um crescimento de 55% nos últimos três meses.

Vamos ver muitas ideias com esse tema e tendência handmade?

Ideias de tricô que são tendência no Brasil no momento:

Tricô de braço

Manta de maxi tricô

Coelho de tricô

Cama para pet

Tricô também na mobília

Fica a dica para quem procura novas formas de aquecer a decoração da casa ou uma nova técnica artesanal para aplicar (e investir!)!

DIY
30 maio 2017

Caixinha de fotos com apliques de scrapbooking

Recentemente, precisei fazer um presente para uma pessoa especial. Seria uma caixinha de fotos para colocar algumas fotos impressas, coisa rara que, se a gente não faz logo, perde lindos momentos em nosso celular. A ideia já estava certa, mas faltava uma forma fofa de compor essa lembrança. Para tanto, tratei de dar função nova a uma caixa em mdf e alguns apliques de scrapbooking que tinha arrematado.

Registrei o processo para esse DIY fácil e gostoso de criar! Fica como sugestão para quem também ama colecionar recortes e elementos de papelaria!

Caixinha de fotos com apliques de scrapbooking: materiais

Reúna uma caixinha em mdf, fita banana, tesoura, elementos de scrapbooking ou recortes de uma folha decorada, tags, envelope, mini pregador, caneta Posca e barbante ou fio twine para fechar o envelope. Esses eram os detalhes que tinha aqui e resolvi usar, mas você pode ter outros e compor a sua forma!

Materiais diversos para a criação da sua caixinha de fotos

Para criar um relevo na tampa, cole os elementos com fita banana. Comece com uma base com tag ou papel retangular.

Continue a decorar com outros pedaços de fitas e mais detalhes de papel. Crie desenhos e escreva uma mensagem com a Posca.

Finalize com um título ou tema para as fotos da caixinha ou ainda o nome da pessoa que receberá o presente.

Eu ainda fiz um cartão e coloquei dentro do mini envelope e fechei com o fio twine. Tudo bem personalizado e carinhoso! Quem não curte oferecer e receber um presente assim? Coloque as fotos impressas dentro da caixa e está prontinho!

Você pode ver a função original dessa caixinha aqui nesse passo a passo de flâmula e também saber mais sobre fio twine neste post sobre materiais. Boa criação!

DIY
12 maio 2017

Coração de feltro bordado com fitas: passo a passo

Recebi um dia desses algumas sugestões fofas de passo a passo para o presente de Dia das Mães! Como o Cola sempre vai dar preferência a criações manuais, não pude deixar de analisar os projetos do Clube de Artesanato das Fitas Progresso com todo carinho. Ainda mais nessa minha primeira comemoração com filhote de quase 4 meses e toda emotiva com a data! Escolhi apresentar o coração de feltro bordado com fitas!

O resultado do passo a a passo é super charmoso e é possível fazer variações de acordo com sua habilidade com as agulhas e gosto.

Eu mesma colocaria como recheio uma erva aromática e transformaria num gostoso sachê, como já mostrei em um passo a passo há bons anos aqui. Vamos ver a execução em fotos?

Tenha em mãos feltro da cor escolhida, fitas, enchimento, tesoura, molde de coração, linha e agulha.

Para quem tiver qualquer dúvida do processo, basta ir na postagem original no portal da marca e ver  mais detalhes. Fica a sugestão para um presente carinhoso, econômico e que certamente vai arrancar suspiros!

outras sugestões de presentes feitos à mão e ainda dá tempo de correr para o armarinho mais próximo e se abastecer para colocar a mão nos materiais! Oba!

E para quem ficou curiosa(o) com a minha sugestão de sachê de tecido e ervas, aqui está um passo a passo com lavanda que publiquei logo após uma viagem à França! Oh là là!

Passo a passo de sachê com lavanda

Materiais
05 maio 2017

Stumpwork: uma nova visão sobre o bordado

Stumpwork: uma nova visão sobre o bordado, uma colaboração de Trauti Lang

O bordado à mão nunca sai de moda, mas ultimamente a técnica tem ganhado cada vez mais espaço tanto nas redes sociais quanto entre quatro paredes, na decoração de todo mundo! O que muitas pessoas não sabem é que além do bordado livre existem diversos outros estilos que podem encantar da mesma forma, ou até mais.

Bordado feito por Trauti Lang – loja aqui

Sou bordadeira há pelo menos cinco anos e ao longo da minha carreira me deparei com trabalhos tão diferentes, que não me contive e precisei fugir do comum: foi então que encontrei o Stumpwork, uma técnica que eleva (literalmente) o bordado a um novo patamar!

Mas o que é Stumpwork, afinal de contas?

Muito popular no século XVII, se originou na Inglaterra para representar cenas bíblicas com o uso de pontos básicos do bordado à mão, mas também fitas de cetim, pedraria, feltro e fios de metal. Existem algumas maneiras de fazê-lo como, por exemplo, usando camadas de tecidos com texturas diferentes. Na imagem abaixo um pedaço de feltro foi usado para dar tridimensionalidade à folha.

Fonte: www.craftsy.com

Com o Stumpwork é possível conseguir resultados mais realistas para seu bordado. O tema mais comum e atrativo para a técnica é a natureza. Você já deve ter visto muitas flores de cetim bordadas em toalhas de mesa, ou em quadros decorativos. Pois sim, o bordado em fita também é considerado Stumpwork por algumas bordadeiras! O que importa nessa técnica é o uso de um material que dê vida ao bordado e erga os pontos da base do tecido.

Recentemente, tenho disponibilizado Stumpwork em minha loja e a admiração tem sido crescente! Há uma grande variedade de trabalhos que você poderá encontrar facilmente em sites como o Pinterest para se inspirar. Neste post deixo algumas fotos para que você possa conhecer melhor essa técnica incrível!

Fonte: Celeste Chalasani

Fonte: Elizabeth Braun

Que demais saber mais sobre essa técnica, não? Esse texto foi desenvolvido por Trauti Lang, dona das mãos taletosas da marca Nuvem Canela e autora do blog com mesmo nome. Vale demais a pena conhecer e se apaixonar por seu trabalho incrível!

Materiais
09 mar 2017

O que é cobogó: origem, nome e aplicações

Você já deve ter reparado nestes tijolos vazados e dado like em paredes com esse material em diferentes projetos externos e internos e decorações de ambientes. Tô certa? Mas talvez não tenha muito conhecimento sobre o que é o cobogó, como surgiu e até mesmo tipos diferentes existentes hoje no mercado.

Vamos saber mais com base em uma pesquisa do Anual Design e ajuda da marca Manufatti que produz o material?

Origem do Cobogó e significado do nome

Os charmosos blocos vazados, que hoje apresentam os mais variados materiais, foram inspirados em elementos da arquitetura árabe e levam o nome de seus criadores, a partir de suas iniciais: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de es. CO-BO-GÓ.

Casa Cobogó em Brasília – para conferir projeto, clique.

Sua função inicial

Originalmente em concreto, o cobogó foi criado e patenteado em 1929, pelo comerciante português Amadeu Oliveira Coimbra, o alemão Ernst August Boeckmann e o engenheiro pernambucano Antônio de Góes. Os três moravam em Recife, no início do século, trabalhavam na construção civil, e a criação foi uma solução para amenizar as condições climáticas no interior das casas nordestinas, e levantar paredes sem vedar a entrada de ar no ambiente.

Uma ideia simples e barata, que se popularizou rapidamente, passando, nos anos 1940 e 1950, a ocupar também o interior de casas, servindo como divisória de ambientes. Adotado pela arquitetura modernista, esse recurso passou por mudanças, e foi muito usado na construção da nova capital, sendo facilmente encontrado em casas e prédios públicos do plano piloto.

Aplicações e estilos de cobogó

Nos últimos anos, o cobogó voltou com força total na decoração, podendo ser encontrado em materiais diversos, como mármore, vidro, cerâmica ou madeira, e até em peças de design. Há releituras do cobogó em estampas, em mobiliário e até mesmo em releituras para parte interna de casas e apartamentos.

Cobogó da Manufatti na Expo Revestir

Acontece nessa semana, a feira de materiais, revestimentos e peças de decoração e construção, Expo Revestir, em São Paulo, capital. Ao longo da mostra, a marca Manufatti, conhecida por seus cobogós e revestimentos de fabricação artesanal, apresenta suas novas coleções.

Vamos conferir os novos cobogós para decorar e relembrar sua bagagem cultural?

A nova coleção composta por duas linhas de revestimentos extrudados e esmaltados denominadas de Argilla e Porcellana se destacam pelas texturas, composições e formas impactantes, inspiradas nas tendências da marchetaria, relevo e também em tecidos clássicos que até hoje ditam moda e fazem uma combinação perfeita entre o universo fashion e do design.

Linha Argilla

A linha Argilla (imagem acima), considerada a grande novidade da marca, traz uma pegada rústica e marcante criada a partir da argila na sua composição pura. A principal inspiração são as formas de tecidos clássicos, como o GerogetteTartan, Tweed, entre outros.  Ao todo são dez modelos com diferentes recortes e formatos e disponíveis nas cores Natural, Off White e Carbono.

Já a coleção Porcellana (modelo Quilt da Linha Porcelana acima) tem como principal característica seu design inusitado com quinze opções diferentes de peças em inúmeras variações de cores especiais que variam de tons fortes como cobalto, jeans, petróleo ou nas cores metalizadas que surgem nas versões de pérola, grafite, furta cor e bronze, entre outros.

Vocês também têm uma paixão por esse material artesanal? Gostaram de conhecer mais?

Texto base Anual Design, fotos de divulgação da marca ou créditos na legenda