Dicas
05 dez 2017

Aluguel de brinquedos e os mais usados no primeiro ano

Tem um novo serviço para pais e bebês que está ganhando lugar no mercado! É o aluguel de brinquedos e outros itens para bebê. A proposta de empresas como O Baú do Bebê é excelente e já conto o motivo: poder alugar artigos caros e datados a certas fases proporciona uma super economia, é um hábito sustentável e evita o acúmulo indesejado depois que a brincadeira e uso acabam. Vem saber mais sobre essa nova prática que anda fazendo sucesso e também minhas dicas do que é muito útil no primeiro ano?

Nós, nos divertido e aprendendo há dez meses. Muito prazer!

Aluguel de brinquedos: como funciona e vantagens

A cada mês, os bebês passam por fases de aprendizados e interesses muito específicos. Tem meses que o que motiva é ficar de bruços ou deitado em um tapete de atividades, mais pra frente, o que é indispensável é uma cadeirinha que treme e acalma e nina, depois, o que mais querem é som e animação de instrumentos e carrinhos, e tudo vai mudando assim, em um piscar de olhos. Nessa ânsia de contemplar com os estímulos e atividades que eles precisam, acabamos enchendo os ambientes de novos itens. Mês a mês coisas novas entram em cena.

Mas, e se aquilo que você deixou de usar, fosse devolvido e um novo brinquedo chegasse a sua casa? Muito mais coerente, não? Menos gastos, menos acúmulo, mais chances de ter brinquedos e artigos que funcionem para a fase vivenciada. Essa é a proposta da locação.

É possível ter uma assinatura do item escolhido e então escolher ficar 15 dias, um mês, dois meses com ele em sua casa. Cada período tem um valor e normalmente vão de uns 60 a 160 reais, depende do artigo. Via O Baú do Bebê, os clientes devem estar em São Paulo capital, e a entrega e retirada é responsabilidade da empresa. O artigo escolhido bem higienizado e com pilha, pronto para usar. E assim deve ser devolvido ao fim, em ótimo estado. Para que continue seu ciclo e aquele mesmo produto tenha uma vida longa e feliz com muitos babies! É ou não é uma super praticidade?

O Bau do Bebê: como começou e particularidades

A empresa de locação de brinquedos para bebê e crianças pequenas O Baú do Bebê tem pouco tempo de vida, mas já apresenta em seu acervo mais de 100 itens e contempla 200 mamães em sua cartela. Todas atendidas prontamente via whatsapp, com orientações sobre idade, uso, boas práticas e muita atenção.

As sócias iniciaram o projeto ao se tornarem tias e madrinhas e perceberem a intensidade e necessidades dessa fase mãe e bebê. “Convivemos com bebes de amigas e percebemos que ao mesmo tempo que as mamães precisam de formas de distrair o bebe para terem mais tempo, todos os acessórios e brinquedos eram caros e muitas vezes as embalagens faziam mais sucesso que o próprio conteúdo. Ficávamos conversando sobre isso e um dia tivemos a ideia de alugar! Resolveríamos muitas coisas dentro dessa solução: diversão e estímulos para os bebes, baixo custo, diversidade dos itens, economia de lugar,  sustentabilidade e muito mais!”

Para compra do acervo e novos produtos, elas contaram com uma pesquisa de mercado para checar a importância de cada produto, têm suporte de pediatra para auxiliar nas fases do bebê e uma delas também é formada em Ed. Física e coloca em prática ensinamentos sobre desenvolvimento da coordenação motora. Tudo pensado para possibilitar que itens de qualidade e realmente úteis cheguem às casas dos pequenos clientes e sejam importantes em seu crescimento!

Itens indispensáveis no primeiro ano e minha escolha

Falando da minha experiência pessoal com meu filho Miguelzinho, tive a sorte de contar com o carinho de parentes próximos que ofereceram muitos itens fundamentais para seu primeiro ano. Muitos foram herdados de sobrinhos e outros presentes, porém, todos eles que participaram das fases do Migs podem ser encontrados para alugar e isso certamente teria sido uma ótima solução. Recomendo alguns itens abaixo e conto o motivo da importância e fase:

Tapete de atividades: quando o baby começa a erguer o pescoço e ficar durinho, é fundamental estimular essa prática colocando-o de bruços para erguer a cabeça, virar para o lado e ganhar força. O Migs tinha a mania de sempre deitar para o mesmo lado e até tinha a cabeça tortinha por tanto apoiar para um mesmo lado. O tapete de atividades com arco foi super útil para propor brincadeiras e fazê-lo olhar para outra direção e se estimular com os guizos e brinquedos.

Cadeirinha de descanso/balanço: nós ganhamos a nossa quando o pequeno tinha dois meses e foi simplesmente a melhor aquisição e útil até hoje (numa fase 2). Como as cadeirinhas não só balançam com o movimento do bebê, como também tremem levemente, deixá-lo dormindo, vendo tevê, brincando significou momentos de sossego para outras milhares de atividades da mamãe. Colocava no chão ao meu lado em todos os tipos de afazeres, do trabalho no computador, ao banho em frente ao box. E como há cadeirinhas até 10 kg e outras que suportam até 18kg, hoje aos dez meses, tem uma segunda cadeira de balanço que continua segura e prática para momentos de relax. Santa cadeirinha!

Apoiador musical: essa foi a minha primeira escolha agora que conheci O Baú do bebê, um apoiador musical para ajudar Migs em seus primeiros passinhos. Ele está na fase de dar a volta na mesa e na cama se apoiando e já consegue se suportar super bem como bípede! (risos) Para que essa fase gostosa tenha mais estímulos, queria um apoiador Fisher Price, mas tinha certeza que logo o brinquedo seria deixado para traz. Essa semana é a primeira com a nova aquisição e a função dupla já está sendo comemorada: ama sentar e ouvir as músicas e dançar com os vários estímulos musicais e de pé, está começando a ganhar confiança e atravessar a sala dando um passo por vez. Fofo demais! Nossa locação termina ao fim do mês e me parece o tempo ideal para essa fase, já que os passos sozinho não devem demorar!

Onde encontrar  e dica de presente

Gostaram da dica? Se também procuram aproveitar cada brincadeira e fase intensamente com seu baby, mas a casa nem o bolso suportam tantos brinquedos e itens, bora alugar! Fica minha sugestão e corra para olhar o acervo disponível para a fase atual. Vale também como presente para sobrinhos e filhos de amigos! Uma ótima ideia!

Contatos: 

Dicas
16 nov 2017

15 produtos com Verde Eucalipto, aposta para cor 2018

O verde é repleto de significados: sugere uma conexão com a natureza, saúde, energia, liberdade e esperança. É nesse mix de boas vibrações, alinhado às tendências de consumo, que as Tintas Eucatex, em conjunto com a consultoria Tendere, elegeram o Verde Eucalipto, um tom de verde escuro com um fundo acinzentado, como a Cor do Ano 2018.

De acordo com a arquiteta Barbara Dundes, essa tonalidade navega entre as cores mais neutras e também mais vivas, podendo deixar o ambiente mais aconchegante, elegante ou mais colorido, dependendo da paleta de tons envolvida no projeto.

E é esse o tom eleito pela Eucatex como sua Cor do Ano de 2018, o Eucalipto, código 2938E. Nas paredes, essa cor funciona como uma aproximação direta da natureza e remete à vontade de trazer a floresta para dentro de casa. Segundo a marca, “É um tom que inspira vínculo em relação ao meio ambiente de maneira elegante, urbana e contemporânea”.

Que tal aproveitar a tendência para dar uma nova cara ao lar? Confira uma seleção e inspire-se!

Eucafibra Lacca Cetin Verde Noronha, da Eucatex (www.eucatex.com.br).

1. Tapete Orbis Poli Moss, da by Kamy;
2. Revestimento Calu Six, da Decortiles;
3. Sofá Carbono 124, da Carbono;
4. Revestimento Istambul Verde, da Rox Cerâmica;
5. Poltrona Giramundo, da Decameron;
6. Luminária de Piso Contorno, da DonaFlor Mobília;
7. Poltrona Suit King, da Natuzzi.

8. Revestimento Verde Jade Onda, da Eliane Revestimentos;
9. Revestimento Ônix Verde, da Polo Mármores;
10. Sofá-cama B.Y.O, da Futon Company;
11. Banqueta Lina, da Empório das Cadeiras;
12. Cacto em cerâmica, da Cecilia Dale;
13. Mesa Lateral Fenda, da Clami;
14. Pendente Phenomena, da Dimlux;
15. Cadeira Rima, da Saccaro.

Quais seriam suas escolhas? Também vibram com esse tom de verde? Tem algo na sua casa já nessa tendência?

 

Dicas
24 out 2017

Porcelana Oxford com arte de jovens designers

A Oxford anunciou nessa semana os vencedores da 3a edição do Prêmio Oxford de Design, em que convidou pessoas de todo o país a desenvolverem uma estampa de um aparelho de jantar. Vamos ver quem levou o prêmio e quais foram os conceitos explorados pelos jovens artistas?

Com o tema A Cultura Gastronômica ao Redor do Mundo, o concurso recebeu artes de todo o país entre 19 de setembro e 9 de outubro. Os 30 finalistas foram selecionados por votação do público e um time de jurados definiu os três melhores projetos. A grande vencedora do concurso foi Juliana Lisboa Santana, com o projeto “Seja onde for, a comida nos une”. De Vitória, no ES, ela criou um conjunto inspirado nos grãos cultivados por diversas culturas ao redor do mundo. O colorido me encantou!

“Na mesopotâmia veio o trigo, depois o arroz no Oriente e o milho nas Américas. Esses cereais constituíram a base alimentar de boa parte do planeta. O design da coleção homenageia essa história e lembra que, seja em qualquer cozinha no mundo, comer será um ato social de aquecer o coração”, afirma a criadora. A designer terá sua linha numerada e produzida para ser comercializada no e-commerce da Oxford.

Em segundo lugar, foi eleito o projeto “Gastronomie”, de Ana Carolina Carneiro Batista. O conjunto apresenta a gastronomia como um fluxo contínuo de troca de experiências e culturas. “A gastronomia é representada por uma linha reta que passa por todas as peças do jogo, partindo da Grécia Antiga – de onde surgiu sua definição, passando pela França – uma das escolas culinárias mais importantes do mundo, e,assim, se espalhando pelo mundo”, explica.

De Salvador, na Bahia, Mayane Carvalho conquistou o terceiro lugar com sua obra “Bocapiu”, nomeada em homenagem a um tipo de sacola artesanal de palha.“Encontrada em feiras, o Bocapiu permite acomodar tudo o que o freguês precisa, num único amparo. Ele entra vazio e sai abastecido de cores, aromas e texturas. As feiras, espaços universais que nutrem a produção gastronômica, ofereceram ao projeto essa atmosfera inspiradora”, conta. O design ainda teve referências a alimentos oriundos de feiras através da técnica manual do carimbo.

Fiquei encantada com os conceitos e artes! E vocês? A ideia de estimular a criação de novos profissionais é tão bacana!

Ilhabela
06 out 2017

Atividades criativas na Virada Sustentável S.Sebastião Ilhabela

Hoje começa a primeira edição da Virada Sustentável São Sebastião Ilhabela, projeto que vi sendo desenhado, entrei como voluntária no início de sua divulgação e inscrição de projetos, acompanhei a curadoria de sua programação e há algumas semanas faço parte de sua comunicação. Tudo como voluntária (assim como todos!), junto com uma equipe engajada que está arregaçando as mangas para fazer acontecer! Super legal ver o empenho de todos e tantos projetos criados e pensados com carinho para transformar pensamentos, mostrar boas visões e unir!

Conto pra vocês abaixo algumas das atividades que têm tudo a ver com a proposta do Cola e gostaria de recomendar! Se estiver por aqui, vem com a gente? Tem um link em cada uma que te leva ao evento na fanpage e pode ver endereço, quem organiza e mais detalhes!

Oficina de crochê de malha  (Ilhabela)

Workshop de fermentação natural (Ilhabela)

Encadernação com Papel do Quintal

Upcycling Têxtil (Ilhabela)

Feira Sustenta (Ilhabela)

Encadernação com papelão reaproveitado de contos de São Sebastião (São Sebastião)

Roda de Conversa sobre Economia Criativa e Colaborativa  (São Sebastião)

Cada uma das atividades você encontra na fanpage e na página oficial do evento que conta com um localizador de atividades por lugar ou nome. Basta acessar e se programar! Vire sua cidade! Espero que possam acompanhar e curtir! São mais de 60 atividades, caso esteja por aqui, um deve te atrair!  Estarei por lá nesse finde! Me acompanhem no meu instagram e na página oficial!

Dicas
25 set 2017

Tendência: estilo tropical toma conta da decoração

Cola amou e compartilha! Porque novidades para decorar com bom humor são sempre bem-vindas. Aliadas a tendências do momento então, merecem ser vistas e curtidas. Flertei com as formas descontraídas desses abajures (estampas das cúpulas e bases) e mostro abaixo o release completo. Flagra nos pés de flamingo e na silhueta de cactos! Muito criativos! Fica a dica de uma nova marca, ao menos para mim! =)

Cores fortes e design divertido marcam a coleção Tropical Pop da Carambola Luminárias

Junte o verde intenso da vegetação, as cores vibrantes das frutas e a variedade de animais e TCHARAM: tenha inspiração aos montes. A natureza é um mar aberto de opções encantadoras que podem ser transformadas em itens decorativos. Ainda mais quando o calor bate à porta: por que não adotar o estilo tropical para dar um ar mais “refrescante” e divertido ao ambiente?

 

Pensando nesses elementos, a Carambola Luminárias lançou recentemente a coleção “Tropical Pop”, da linha Fun. Apresentada na maior feira de artigos para casa da América Latina, a ABCasa Fair 2017, a linha foi a que mais chamou a atenção dos visitantes. “Essa coleção aborda três figuras que estão muito em alta e não podiam passar despercebidas! Cacto, flamingo e abacaxi estão por todos os lados e, por serem um trio tão divertido, são a cara da nossa linha Fun. Cores fortes, estampas divertidas e formas como encantam a todos: impossível um ambiente receber esses itens e não se tornar alegre instantaneamente”, comenta a designer da Carambola, Yumi Sano.

O trio tropical

Abajur Abacaxi: Queridinho no universo fashion, que vem estampando camisetas e até virando desenho para tatuagens, o abacaxi é a fruta da moda. Tem a cara do Brasil e é o elemento chave para quem quer dar uma pitada de bom-humor na decoração. Pode se desprender dessa história de que fruta só serve para decoração de cozinha! O abajur Abacaxi é uma opção divertida para os mais variados cômodos da casa. Disponível nas cores amarela e preta.

 

Abajur Mandacaru e Cactus: Outro elemento bem brasileirinho é o cacto. O mandacaru, que é uma cactácea nativa do Brasil, é típico da região semiárida. A planta pode alcançar até seis metros de altura e é um importante “restaurador” de solos degradados. Pode até ser espinhento, mas o cacto simboliza a capacidade de superação de adversidades: ele consegue se adaptar muito bem à seca por conta da sua eficácia na retenção de água. Com um formato que lembra um candelabro, o elemento também virou uma simpática referência para os designers e foi essa a forma que inspirou o abajur Mandacaru, em duas versões: verde e preta.

O mesmo elemento é inspiração para a estampa do abajur Cactus, que é exclusiva, desenhada pela Carambola, com cúpula de tecido com cor verde predominante e base trabalhada em ferro.

 

Abajur Flamingo: O flamingo é uma ave chamativa por si só. É um animal raro, em extinção no Brasil. Conhecido por ficar numa perna só, o flamingo usa essa técnica como uma forma de equilibrar a temperatura corporal (ficando com uma perna só na água, não perde tanto calor). A cor meio rosada, meio avermelhada encanta e é resultado da alimentação do bicho que tem hábito de comer muitos crustáceos. Cheia de curiosidades, a ave é um ícone em alta desde a decoração de casa até de eventos e também virou luminária da Carambola.

O abajur Flamingo tem predominância da cor rosa na cúpula, estampa de flamingos exclusiva da Carambola e base de ferro que imita as perninhas da ave.

 
Para encontrar essas luminárias, acesse: www.carambolaonline.com.br
Fofos fofos, não são? Ótimos para descontrair um ambiente!