Cola Visita
15 ago 2017

Onde ficar em Cunha: experiência no Latitude Lodge

O post de hoje é de viagem! Oba! Assunto que adoro e que tenho tido menos oportunidades do que gostaria, mas… Sempre deliciosas e muito bem planejadas! Na última semana, alguns dias de férias e dedicados à família tiveram um gostinho especial: foi nossa primeira viagem a 3! O destino escolhido foi Cunha e a querida Paraty. Se a segunda já é nossa best friend e cheia de lugares favoritos e com muita intimidade, Cunha foi uma nova experiência e fizemos questão de curtir a paisagem em um lugar único: o Latitude Lodge.

Vem comigo saber mais sobre essa hospedagem que é um container?

Alguém me belisca? O que é esse visual? Cores, arquitetura, todo conjunto é de babar! E tirar muita foto!

Latitude Lodge: motivo da escolha

Quando decidimos esticar nossa viagem de Paraty e passar uma noite em Cunha, não tinha conhecimento de hotel algum na cidade. Um único que já havia visto no Instagram não aceitava o baby (jura mesmo que um Miguelzinho não seria bem-vindo?), logo, comecei a busca via Tripadvisor e Booking com esse filtro para ver qual me conquistava e agradava também o budget escolhido. Com algumas pernadas e checagens em blogs que falavam sobre a região, cheguei ao Latitude Lodge, um hotel com novo conceito, que se apresentava super novo e com um visual incrível para as montanhas. Mal sabia que a experiência só melhoraria!

A possibilidade de fazer a reserva com possibilidade de desistência, aceitar bebês e contar com aparência contemporânea me fisgou. E mais: ter pouquíssimas vagas ao longo do mês era sinal de coisa boa! Assim que fiz a escolha da data, um e-mail cuidadoso e gentil cheio de informações chegou e já comecei a amar a experiência exclusiva.

Esse tronco é um ofurô a céu aberto, com água quentinha para curtir até mesmo no inverno. Por que mesmo não levei roupão e biquíni? Tarefa para próxima ida.

Descobri então que tudo no Lodge é automatizado. Cada quarto é um container, recebemos senha para acesso do complexo, do quarto e toda e qualquer informação sobre o espaço está em simpáticas plaquinhas e guias. Nada de recepção, e muita atenção do mesmo jeito. Uma maneira muito legal de se hospedar e se sentir bem recebido!

O quarto que convida a relaxar

Fomos a Cunha com um objetivo claro: relaxar e curtir o entorno verde e campestre. Não estávamos lá super ansiosos para fazer um grande tour pela cidade. Três coisas me chamavam para a região: os ateliês de cerâmica, o lavandário e as montanhas. Como infelizmente poderíamos ir apenas durante a semana e o campo de lavandas (veja aqui) só abre a partir de sexta, estar em um quarto por uma diária e uma noite que nos bastasse e proporcionasse períodos de relax era o suficiente! Ah e como esse item foi contemplado!

Notaram a organização de tudo por ali? Encantador. Voltei querendo arrumar tudo!

Cada container tem quarto, cozinha, banheiro e varanda com decoração bem pensada e ambientação propícia ao descanso. Lareira completa com lenhas te aguardando (não imaginam o aroma do quarto logo ao abrirmos a porta!), cozinha com tudo que precisamos, café a postos, toalhas macias, cama fofa, copos para um bom vinho e um silêncio incrível que nem mesmo aqui em Ilhabela presenciei. Muito, muito inspirador! Já contei que tinha suculenta na varanda e tanto móveis, como placas e comunicação seguiam um estilo próprio e moderninho? Tão legal!

Do nosso quarto, nem sequer notávamos a presença de hóspedes em outros lodges e tudo, tanto nas áreas comuns (tem ofurô, espaço para fogueira e churrasqueira) estavam organizados e limpos impecavelmente. De verdade, o post é para recomendar mesmo, porque ficamos surpresos e muito bem impressionados. Ficamos da quarta da hora do almoço até a quinta no mesmo horário, mas pareceram longas horas de relax pra mente! Até mesmo o baby pareceu mais propenso a dormir e curtir o sossego! Que delícia!

Precisa mesmo sair?

O Latitude Lodge fica muito próximo à entrada da cidade, na mesma estrada de um dos principais ateliês de cerâmica, tem pizzaria na redondeza e está fácil sair de lá e buscar qualquer comidinha que faltar para curtir no próprio lodge. Nós nos preparamos e já fomos com queijos, vinho, aperitivos na bagagem pensando em sair o mínimo possível! Mas demos uma breve esticada pelo centrinho da cidade, o ateliê vizinho (Ateliê de Cerâmica Suenaga e Jardineiro) e casa do artesão. Nossa missão de ser o mais relax possível foi alcançada com sucesso!

Fica minha experiência em Cunha, meu registro para eu me lembrar sempre como essa viagem foi gostosa e marcante e minha vontade de voltar o quanto antes! Na próxima, prometo tentar explorar mais os arredores e finalmente ver as lavandas ao vivo!

Você já foi pra Cunha? Conte pra mim o que mais te agradou! E mais: a Estrada Real entre Paraty e Cunha é um passeio a parte! Está renovada, bem cuidada e levamos menos de 50 minutos de uma cidade a outra. Cola amou!

Vai lá: https://www.latitudelodge.com.br/

Deixe seu comentário
* Não será divulgado
Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com

Comente pelo facebook
0 comentários